quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Só pra deixar...


Um feliz natal a todos que tem paciência de ler o que eu escrevo... ;]


Vocês são demais!!


Tô em Floripa, em breve posto mais uma ou duas listas...


;*

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

10 decepções de 2008...

Como nem tudo são flores e amores... ai vão as 10 maiores decepções...


10º - A warner ter parado de reprisar Gilmore Girls todos os dias... Total falta de consideração com os fãs...

9º - A Maíra ter ganho o Brazil's Next Top Model... Não dava pra ser mais sem sal....

8º - O não-ouro olímpico da seleção brasileira de voley masculino... ...

7º - A Luana e o Dado terem terminado... Eles eram perfeitos um para o outro... *-* [ironia mode on]

6º - Namoro da Mallu Magalhães com o Marcelo Camelo... Nada a ver, né?

5º - NXZero ter ganho o maior número de prêmios no VMB... Ninguém merece...

4º - Superman Returns... Tá, não foi lançado nesse ano, mas é tão ruim que merece estar aqui...

3º - Morte da Dercy... A gente, foi tristee...

2º - O Jean Paul Gaultier que a Marion Cotillard usou no oscar... Na minha humilde opinião tava o Ó...
[http://www.jckonline.com/articles/blog/1940000194/MarionCotillard79969578.jpg]

1º - A polícia no caso Eloá... Aliás, a polícia tá terminando o ano com a moral lá em baixo, né...


;*

domingo, 14 de dezembro de 2008

10 mais fofos dos seriados...

Mais uma lista... Os 10 personagens mais fofos dos seriados...
Além de lindinhos, eles são super queridos... dá vontade de apertar!



10º- Leonard [Johnny Galecki], The big bang theory. Ele é fofo demais... só não é muito bonitinho, por isso ficou só na décima colocação.






9º- Charlie [Dominic Monaghan], Lost. Ele cuidava mais do Aaron que a própria Claire, e o filho nem é dele. Merece estar aqui, né...







8º- Peter Petrelli [Milo Ventimiglia], Heroes. Eu sei que Heroes está um saco de assistir agora, mas eu continuo dando umas espiadinhas na série só por causa dele. O personagem é muito queridinho, cheio de problemas internos, e ainda entorta a boquinha pra falar... ai ai...






7º- Eli Stone [Jonny Lee Miller], Eli Stone. Ele é o mais divertido. Morro de rir das alucinações dele, são todas divertidíssimas. E ele é muito gatchenhoo...





6º- Charlie [Michael Cassidy], Privileged. Típico história: garoto se apaixona pela melhor amiga, mas não conta por medo de estragar a amizade. Ai bem, se olha no espelho, qualquer uma deixaria de ser sua amiga pra virar algo mais rapidinho...





5º- Ned [Lee Pace], Pushing Daisies. Ele ressucitou sua namoradinha de infância porque ainda tinha uma quedinha por ela. Pode ser mais fofo que isso?








4º- Dean Winchester [Jensen Ackles], Supernatural. Faz o tipo bad boy, mas no fundo só está cuidando do irmão. Quem não adora uma pinta de bad boy?!







3º- Dr. Spencer Reid [Matthew Gray Gubler], Criminal Minds. Ele se esconde atrás dos livros e dos termos científicos, mas é o mais preocupado com as vítimas. Comecei a assistir essa série por causa dele. Foi amor a primeira vista... *-*





2º- Luke Danes [Scott Patterson], Gilmore Girls. Tudo que ele queria era fazer a Lorelai feliz. Alguém podia pedir mais que isso??




1º- Jim Clancy [David Conrad], Ghost Whisperer. Não existe ninguém como ele. Ele é o marido perfeito! Sonho de consumo de qualquer mulher que quer ser feliz...







;*

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

10 músicas que mais ouvi em 2008...

Continuando o especial listas... ;]
São as que eu não só ouvi, mas que também mexeram comigo...


1oº- Other side of this life, Fred Neil. Ouvi pela primeira vez em um filme, mas não achei para baixar em lugar nenhum. Só pra achar a letra quase morri procurando. É linda, não é lenta nem dançante demais...

9º- Pra rua me levar, Ana Carolina.Vou deixar a rua me levar... ver a cidade se acender... a lua vai banhar este lugar e eu vou lembrar você... Nem preciso comentar, né?!

8º- Na sua estante, Pitty. Fossa do início do ano. Essa música ainda mexe demais comigo...

7º- Eu preciso dizer que te amo, Cazuza. A declaração de amor perfeita, pena que é um amor platônico. :/

6º- Through glass, Stone Sour. Um amigo me viciou nela... Mas também, é impossível não viciar, a música é perfeita...

5º- King of Pain, Alanis Morissette. Umas das músicas tiradas do baú. Adoro fazer isso de vez em quando...

4º- Good Enough, Evanescence. Acho que a música mais lind que a Amy já fez... O piano é tudooo!!! *-*

3º- Misery Business, Paramore. É ótima, a Hayley escreve muito bem as letras de suas músicas. Dá para imaginar as cenas enquanto ela canta...

2º- Better, Regina Spektor. Acho que eu sonhei com essa música antes de ouvi-la pela primeira vez...

1º- One Sweet Love, Sara Bareilles. É a minha música. A letra, a melodia, a voz da Sara... tudo combina, tudo me emociona, tudo fala para mim, de mim...



;*

sábado, 6 de dezembro de 2008

As 10 personagens mais bem vestidas dos seriados....

Dezembro é fim de ano. É festa. E aqui no flor não podia ser diferente. Vou celebrar o fim de 2008 fazendo algumas listas de 10+...


A 1º é: As 10 personagens mais bem vestidas dos seriados.



10º - Niki Sanders (Ali Larter) de Heroes. Na 1º temporada [a única que tive paciência de assistir] o figurido dela era lindo, com muito branco e cores claras.







9º - Andrea Belladonna (Jennifer Esposito) de Samantha Who?. Ela tem um figurido bem sensual, mas não chega a ser vulgar. Além de achar a Jennifer linda demais [ela também fez Related].









8º - Serena Van Der Woodsen (Blake Lively) de Gossip Girl. Um estilo meio Kate Moss, mais solto, sempre em tons de bege e dourado. Acho lindo demais.










7º - Marjee Sorelli (Lizzy Caplan) de Related. Muitas cores. Eu amava as roupas dela.









6º - Victory Ford (Lindsay Price) de Lipstick Jungle. Ela arrasa, capricha até nos penteados, sempre com um diferente.










5º - Jenny Humphrey (Taylor Momsen) de Gossip Girl. Só de olhar pra ela dá pra saber que ela quer ser estilista. É super criativa, ousada e meiga nas suas combinações.









4º - Rory Gilmore (Alexis Bledel) de Gilmore Girls. Jeitinho meigo, parecia uma bonequinha. O figurino dela teve uma melhora absurda depois da 4º temporada.









3º - Samantha Newly (Christina Applegate) de Samantha Who?. Adoro o estilo dela, as combinações de cores... os sapatos são demais!










2º - Melinda Gordon (Jennifer Love Hewitt) de Ghost Whisperer. Assisto a série por causa do figurido dela.












1º - Blair Wardolf (Leighton Meester) de Gossip Girl. Queen B é a perfeita bonequinha de luxo. Eu amo tudo o que ela usa.







;*

domingo, 30 de novembro de 2008

Eu não sou um monstro...

"In life only one thing is certain, apart from death and taxes: No matter how hard you try, no matter how good your intentions, you are going to make mistake. You are going to hurt people. You are going to get hurt."


"Na vida, apenas uma coisa é certa, além da morte e dos impostos. Não importa o quanto você tente, não importa se são boas suas intenções, você cometerá erros. Você irá machucar pessoas. E se machucar."

Eu sou super fã de Grey's Anatomy, e essa semana tava assistindo o episódio em que a Meredith fala essa frase. Eu achei muito profunda e verdadeira. É exatamente isso, nós vamos errar, nós vamos sofrer e fazer outras pessoas sofrer, não tem como evitar.

O problema é como você reagem quando machuca outra pessoa. Porque eu acho muito mais fácil ser machucada, ser a vítima. Agora, quando nós ficamos no papel da vilã, da bruxa má, ai complica tudo. Eu sofro umas 5 vezes mais quando machuco alguém, do que quando alguém me machuca... começo a achar que sou um monstro, a pior pessoal do mundo.
Mas não é bem assim. Poxa, eu sou humana como todo mundo, eu vou cometer erros como todo mundo, por que isso me torna pior que os outros?

Martirizar-se não vai fazer a pessoa machucada sofrer menos. Acredite, não faz mesmo. O negócio é aprender a se perdoar. Ninguém é completamente bom ou completamente mal. E não importa o quanto você se esforça, você vai fazer alguém sofrer. Então quando fizer, peça desculpas, mas seja sincero, não existe nada pior que gente falsa. E depois se perdoe, o pior sentimento do mundo é a culpa. Fazendo isso, você estará pronto a seguir em frente.


December never felt so wrong, cause you're not where you belong, inside my arms...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Amigas maravilhosas...



Regina Spektor - Better



Eu me apego fácil. Até demais, às vezes. Considero-me alguém de muita sorte, porque essa característica me trouxe mais coisas boas do que ruins. Trouxe-me amigas maravilhosas, que mesmo com 700Km de distância ainda dá pra sentir o amor e o carinho delas...


Os meus olhos enchem de lágrimas cada vez que lembro dos momentos que dividimos. Elas foram minha força em muitos momentos. Não me deixaram perder o foco, e muitas vezes confiaram em mim mais do que eu mesma.



É muito importante ter amigos em quem se possa confiar, pessoas que te entendem só com um olhar. Não importa quanto tempo se conheça alguém, o que realmente importa é o quanto esse alguém abre a vida pra te receber...



Amadas, Cacau, Zip e Rafa, tô contando os dias pra vê-las!!! Amo vocês!!!



;*


if i kiss you where it's sore, will you feel better, better, better?

domingo, 16 de novembro de 2008

Nossa música...



Katy Perry - Hot n Cold



Todo casal tem uma música tema. As vezes uma para cada momento mais memorável... coisa de gente apaixonada. Mas, e ai? Acaba o love, e o quê acontece com a música?

Normalmente para-se de ouvi-la. Porém, eu acho isso tão injusto com a pobre música. Afinal, ela não tem nada a ver com os problemas de relacionamento nossos de cada dia.

Então, como é comigo? Os meninos passam, mas as músicas não. Sério. Claro que algumas demoram mais tempo para poderem voltar a lista de execução, mas sempre voltam.

Homem nenhum merece que se abandone gostos musicais [ainda mais um que aprontou].

;*

I should know that you're no good for me...

domingo, 9 de novembro de 2008

Teses da Lari..

Depois de várias semanas com textos profundos, e até alguns depressivos, resolvi animar o blog com um texto engraçadinho. São teses minhas, bem bobinhas, mas dá para rir um pouco.

1º Tese: Crianças bonitas demais crescem em adulto menos privilegiados fisicamente. E crianças mais peculiares crescem adultos mais bem afeiçoados. Sério mesmo, já fiz o teste com várias pessoas. Quanto mais bonitinho quando era pequeno piorzinho ficou adulto. Óbvio que existem exceções, como toda boa regra.

2º Tese: Em toda festa (coquetel, casamento, desfile...) tem pelo menos um barman bonito. Nessa ainda não achei exceção.

3º Tese: O integrante mais gato de uma banda é sempre o guitarrista. Se ele não é o mais bonito, é o mais charmoso. Pode conferir... vai ser bem difícil achar uma exceção para essa.

4º Tese: Essa é polêmica. Homem não termina relacionamento para ficar sozinho. Quando ele termina ou é porque está de olho em outra, ou já tem outra (as vezes é outras). Sim, essa tem exceções, mas sendo sincera, nunca vi.

5º Tese: Espelho engorda. Isso é fato.


Deu, né. Daqui a pouco vou começar a me sentir Lutero. Vou voltar para os milhões de trabalhos da faculdade que tenho pra fazer.

;*

Entre por essa porta agora, e diga que me adora. Você tem meia hora prá mudar a minha vida...


domingo, 2 de novembro de 2008

Ah, a boa educação...



Eu fui muito bem educada, realmente meus pais fizeram um ótimo trabalho. E por conta disso as vezes deixo as pessoas me tratarem mal. Simplesmente não consigo ser rude com alguém, eu me coloco no lugar da pessoa, e como detesto grosseria acabo sendo gentil até com quem me trata mal. Não acho isso ruim, ao contrário, é uma das minhas melhores qualidades, mas essa semana percebi que existem pessoas que não sabem ser delicadas e gentis. Pra elas tudo é a base de gritos e xingamentos, grosseria total.


Desculpem a minha ingenuidade, mas acredito que a doçura e a boa educação fazem toda a diferença, tanto na vida pessoal, quanto na profissional. E desculpem também a minha sensibilidade, as vezes não dá pra esconder o que sinto. Mas não acredito que essas características irão me prejudicar. Talvez um dia, ou outro, mas na maioria dele serão consideradas qualidades. Coisas que me torna humana, viva.


Dói saber que as pessoas não enxerguem mais isso. Que a boa educação tenha saido de moda.
Continuem me desculpando, mas eu continuarei a ser dócil, gentil, bem educada e muito sensível, as vezes...


Dizem que eu sou louco, por eu ter um gosto assim...

sábado, 25 de outubro de 2008

Lendo pessoas...

Rooney - I'm a Terrible Person



Eu adoro observar situações e pessoas, tentar entender o que há por trás de palavras e ações. Dizem que eu sou uma boa leitora, que eu vejo aquilo que as pessoas mais querem esconder.

Essa semana não foi diferente. Aconteceram situações que me provaram coisas que eu havia notado há algum tempo.

Não há julgamento da minha parte. Alias, é engraçado porque normalmente são pessoas que a princípio eu gosto, mas ai começo a observar o comportamento delas e vejo que a impressão inicial não bate com as atitudes.

Mas a melhor parte, foi que não precisei abrir minha boca, as coisas foram acontecendo e se desenrolando de uma maneira que todo mundo percebeu o que eu havia percebido há algum tempo. Eu não precisei ficar queimando, falando mal ou fazendo fofoca de ninguém. Eu deixei as coisas acontecerem, porque simplesmente a verdade sempre vem à tona.

Oh yeah, I'm much smarter now...

domingo, 19 de outubro de 2008

Meme... II

Esse é um meme que eu ganhei da Anna Oh, do Divã rosa choque (http://divarosachoque.blogspot.com/). Amo²² esse blog.


Regras:
• Escrever uma lista com 8 coisas que sonhamos fazer antes de ir embora daqui;
• Convidar 8 parceiros(as) de blogs amigos para responder também;
• Comentar no blog de quem nos convidou;
• Comentar no blog dos nossos(as) convidados(as), para que saibam da "intimação";
• Mencionar as regras

Oito sonhos...

1-Conhecer o mundo. Não precisa ser todinho, mas uma boa parte.
2-Ser uma profissional realizada e bem sucedida.
3-Morar fora do Brasil, nem que seja só por seis meses.
4-Fazer uma tatuagem.
5-Aprender a dirigir. Já devia ter aprendido, mas...
6-Cantar com alguém famoso. De preferência num lugar onde esteja só eu e essa pessoa, eu tenho fobia de palco. Ah, e o alguém famoso é músico, obviamente. ExParticipante de reallity show não vale...
7-Escrever um livro e uma música. E ganhar os royaltys... ;]
8-Falar fluente inglês e francês, e mais uma outra língua, tipo chinês mandarim. E tocar piano também...

Eu passo esse meme para:

Francine, do Francine versus Francine (http://francineversusfrancine.blogspot.com/)

Vanessa, do Mulher é tudo m@luc@ (http://mulheretudomaluca.blogspot.com/)

Drika, do Desconstruindo Drika (http://drikonstruindo.zip.net/)

Cynthia, do Cantinho da Cyh (http://cyntiataborda.blogspot.com/)

Darsh, do Garota do casaco verde (http://garotadocasacoverde.blogspot.com/)

Furmiga, do Desabafos (http://furmigones.blogspot.com/)

Tiago, do Sarcasmo Verbal (http://sarcasmoverbal.blogspot.com/)

Letícia, do LCD (http://meublogblogbyleh.blogspot.com/)



;*

Eu detesto o jeito dela mas pensando bem, ela fecha com os meus sonhos como ninguém...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Em mim não há fim...

Alguma coisa em mim
ainda vai longe
alguma coisa em mim
não vai dar pé
alguma coisa em mim
parece que foi ontem
alguma coisa em mim
quer acontecer...
alguma coisa em mim
eu nem te conto
alguma coisa em mim
não tem mais fim
Alzira Espíndola e Alice Ruiz


Saindo da crise. Eu acho... ;]


See I want you to need me, the way that I need you...

sábado, 11 de outubro de 2008

Dói...

The Corrs - Everybody Hurts


Sim... eu continuo em minhas crises... A impressão que tenho é que tem piorado. A solidão tem pesado no meu olhar. Eu sinto como se essa fase não vai passar nunca.

Não sei mais o que fazer. Já chorei, já xingue, já orei, tentei de tudo pra alivar, mas esse peso aumenta cada vez que respiro. É como se estivesse no ar, porque até os meus sonhos estão contaminados.

Eu só queria ter alguém aqui, do meu lado, para chorar no ombro, para dormir no colo, para me falar que isso vai passar, que essa sensação vai embora. Mas não tem ninguém aqui.

Até quando não vai ter ninguém aqui?

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Quem tem as respostas?

A vã pergunta
Vinicius de Moraes

Esta jovem pensativa, de olhos cor de mel e de longas pestanas penumbrosas
Que está sentada junto àquele jovem triste de largos ombros e rosto magro
É ela a amada dele e é ele o amado dela e é a vida a sombra trágica dos seus gestos?
Este trem veloz cheio de homens indiferentes e mulheres cansadas e crianças dormindo
Que atravessa esta paisagem desolada de árvores esparsas em montes descarnados
É ele o movimento e é ela a fuga e são eles o destino fugitivo das coisas?
Que dizem os lábios murmurantes dele aos olhos desesperados dela?
Que pronunciam os lábios desesperados dela aos olhos lacrimejantes dele?
Que pedem os olhos lacrimejantes dele à paisagem fugindo?
Não são eles apenas uma só mocidade para o tempo e um só tempo para a eternidade?
Não são seus sonhos um só impulso para o amor e os seus suspiros um só anseio para a pureza?
Por que este transtorno de faces e esta consumição de olhares como para nunca mais?
Não é um casto beijo isso que bóia aos lábios dele como um excedimento da sua alma?
Não é uma carícia isso que freme nas mãos dela como um arroubo da sua inocência ?
Por que os sinos plangendo do fundo das consolações como as vozes de aviso dos faróis perdidos?
É bem o amor essa insatisfação das esperanças?


It's the same old thing as yesterday...

domingo, 5 de outubro de 2008

Aprendendo com a vida...

Finalmente estou escrevendo sobre isso. Nem acredito, há mais de um mês que eu prometi a mim mesma que escreveria sobre isso. É algo que eu tenho falado muito ultimamente, quem convive comigo já deve ter me ouvido falar. É sobre defeitos, como eles são os responsáveis pelos fracassos no relacionamentos e pelos sucessos, também.

É, pelos sucessos. E não estou falando só de relacionamentos amorosos, é qualquer tipo de relacionamento. Família, amigos, repectivos (Eu chamo namorados, namoridos, maridos, noivos, ficantes, ou seja lá o que for de repectivo, que nem nos convites de casamento.)... Não existem qualidades não compatíveis, agoras defeitos, esses sim podem ser compatíveis ou não.

O que seleciona as pessoas que você escolhe para lhe cercar são os defeitos delas, aquilo que você considera suportável. Eu, por exemplo, sou teímosa e mandona, por conta disso não tenho paciência com pessoas sem iniciativa.

Extremos para algumas pessoas também podem ser considerados defeitos, por exemplo, ser calmo demais, bonzinho demais, ativo demais...

Comece a observar as pesssoas com as quais você se relaciona, repare se todas elas não estão dentro desse critério. Eu já reparei na minha rede de relacionamentos, e tive certeza. Com isso a gente começa a entender porque não deu certo com o ex, porque certas pessoas irritam só de estarem por perto, e por ai vai...

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Sei lá..

Minha culpa
Florbela Espanca

Sei lá! Sei lá! Eu Sei lá bem
Quem sou? Um fogo-fatuo, uma miragem…
Sou um reflexo… um canto de paisagem
Ou apenas cenario! Um vaivem

Como a sorte: hoje aqui, depois alem!
Sei lá quem sou? Sei lá! Sou a roupagem
De um doido que partiu numa romagem
E nunca mais voltou! Eu sei lá quem!…

Sou um verme que um dia quis ser astro…
Uma estatua truncada de alabastro..
Uma chaga sangrenta do Senhor…

Sei lá quem sou?! Sei lá! Cumprindo os fados,
Num mundo de maldades e pecados,
Sou mais um mau, sou mais um pecador…

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Vota mulher!

Indo de carona com o que está acontecendo no país, eu não poderia deixar de comentar as eleições, claro. Mas eu não vou falar da nojenta política brasileira. Não tenho estômago para isso. Eu vou falar sobre a luta da mulher no direito do voto. Semana passada assisti ao filme Iron Jawed Angels, que conta a história de Alice Paul e suas companheiras sufragistas.

Elas lutaram em defesa do direito da mulher americana ao voto no início do século passado. No filme mostra o tamanho do preconceito que elas sofreram, e todas as injustiças que elas passaram. Eu passei a ver, e a valorizar, os direitos que possuo de outra forma. Entendi que para eu poder xingar os políticos hoje, outras sofreram no passado, tiveram que abdicar de suas vidas, sua liberdade.

Bom... recomendo o filme, aconselho a mulherada pensar bastante antes de votar para não fazer besteira.

;*

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ninguém venha me dar vida

Ninguém venha me dar vida,
que estou morrendo de amor,
que estou feliz de morrer,
que não tenho mal nem dor,
que estou de sonho ferido,
que não me quero curar,
que estou deixando de ser,
e não quero me encontrar,
que estou dentro de um navio,
que sei que vai naufragar,
já não falo e ainda sorrio,
porque está perto de mim
o dono verde do mar
que busquei desde o começo,
e estava apenas no fim.
Corações, por que chorais?
Preparai meu arremesso
para as algas e os corais.
Fim ditoso, hora feliz:
guardai meu amor sem preço,
que só quis quem não me quis.

Cecília Meireles

sábado, 20 de setembro de 2008

Deixa eu pensar, por favor...

Evanescence - Weight of the World

Algumas vezes eu me sinto assim... com o peso do mundo nas costas. Não literalmente o mundo, afinal eu não sou presidente dos Estados Unidos, nem da ONU. Mas sentindo que as minhas decisões não afetam apenas a minha vida, afetam as pessoas a minha volta. O problema é que não se pode querer agradar a todos, algumas vezes eu vou machucar alguém, e não vai ser por isso que eu vou me tornar um monstro.

Não é certo eu basear minhas decisões naquilo que os outros querem, ou acham certo para mim. Afinal, quem vai ter que agüentar as conseqüências sou eu.

Então... deixe minha cabecinha livre para avaliar, pesar e decidir tudo o que eu precisar. Não me pressione, odeio que me façam isso.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Prêmio Dardos *-*

Eu tô toda boba com o prêmio, sorriso de orelha a orelha... ;D


Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, que de alguma forma demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.
Esse presente super-especial eu ganhei de uma menina demais, a Vanessa. Ela escreve no blog Mulher é tudo maluca, é incrivel como eu me identifico com tudo que ela escreve...

Então.. como manda a tradição, tem que passar em frente. Lá vai:
Darsh: os blogs dela são inspiração pra mim. Ela é definitivamente uma pessoa com o dom de escrever, e eu acho que ela vai acabar escrevendo um livro ainda. O prêmio vai não só pro blog dela, como também vai para o blog que ela escreve com outras meninas, o Batata Quente. Dá só uma espiada e me diz se ela não merece?!
Ti: o blog tem pouco tempo, mas ele mostrou que já sabe a que veio. Ele tem discutido temas polêmicos de uma maneira única, carregado de sarcasmo. Ele merece!
Francine: o blog dela é muito bom. Ela tá sempre por aqui no flor. E as dicas de filme dela são ótemas. Muito merecido, com certeza.
Anna O.: e as meninas que junto com ela escrevem o Divã rosa choque. Elas arrasam, é o tipo de blog que não dá vontade de parar de ler. Bom demais!!! Elas merecem!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Meme...

Uma memória de infância...
férias na apcef, em Floripa.
Sua novela preferida...
O Cravo e a Rosa.

Sua referência como escritor...
Clarice Lispector, William Shakespeare, Carlos Drummond de Andrade, Érico Veríssimo.

Um herói (ou heroína) de novela inesquecível...
Maria Eduarda, personagem da Ana Paula Arósio em "Os Maias".

O maior vilão (ou vilã) de novelas em sua opinião...
Pode ser de filme? Aí seria o Palpatine, do Stars Wars.

Na pele de quem gostaria de passar um dia?
De algum homem, pra entender como eles pensam.

Que profissão sempre sonhou em seguir?
Alguma que tenha a ver com MODA.

Dias de sol são bons para...
Olhar o mar.

Dias de chuva são bons para...
Tomar banho de chuva, ou dormir, depende da temperatura.

Um livro...
Bíblia.

Uma canção que marcou sua vida...
Ilari ê, da Xuxa, desde pequenininha cantam ela pra mim.

O filme que você não se cansa de ver...
Têm vários!! hauhauahuaha
Um amor para recordar, Da magia a sedução...

Uma mulher bonita...
Liv Tyler

Um homem bonito...
Johnny Deep

Uma frase...
"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade." Carlos Drummond de Andrade

Uma extravagância...
Viajar quando der vontade.

Um arrependimento...
De ter tido, e ter, tanto medo de errar.

Um sonho de consumo...
Closet cheio de sapatos!!! *-*

A palavra mais bonita da língua portuguesa...
Abraçar. Verbo claroo... porque o mais bonito dela é praticar.

O que gostaria que fosse escrito em sua lápide?
Amou e foi amada intensamente. Detalhe.. não quero lápide... eu quero ser cremada.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Eu sou a Coisa, coisamente.


EU ETIQUETA

Carlos Drummond de Andrade


Em minha calça está grudado um nome
Que não é meu de batismo ou de cartório
Um nome... estranho.
Meu blusão traz lembrete de bebida
Que jamais pus na boca, nessa vida,
Em minha camiseta, a marca de cigarro
Que não fumo, até hoje não fumei.
Minhas meias falam de produtos
Que nunca experimentei
Mas são comunicados a meus pés.
Meu tênis é proclama colorido
De alguma coisa não provada
Por este provador de longa idade.
Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,
Minha gravata e cinto e escova e pente,
Meu copo, minha xícara,
Minha toalha de banho e sabonete,
Meu isso, meu aquilo.
Desde a cabeça ao bico dos sapatos,
São mensagens,
Letras falantes,
Gritos visuais,
Ordens de uso, abuso, reincidências.
Costume, hábito, permência,
Indispensabilidade,
E fazem de mim homem-anúncio itinerante,
Escravo da matéria anunciada.
Estou, estou na moda.
É duro andar na moda, ainda que a moda
Seja negar minha identidade,
Trocá-la por mil, açambarcando
Todas as marcas registradas,
Todos os logotipos do mercado.
Com que inocência demito-me de ser
Eu que antes era e me sabia
Tão diverso de outros, tão mim mesmo,
Ser pensante sentinte e solitário
Com outros seres diversos e conscientes
De sua humana, invencível condição.
Agora sou anúncio
Ora vulgar ora bizarro.
Em língua nacional ou em qualquer língua
(Qualquer principalmente.)
E nisto me comparo, tiro glória
De minha anulação.
Não sou - vê lá - anúncio contratado.
Eu é que mimosamente pago
Para anunciar, para vender
Em bares festas praias pérgulas piscinas,
E bem à vista exibo esta etiqueta
Global no corpo que desiste
De ser veste e sandália de uma essência
Tão viva, independente,
Que moda ou suborno algum a compromete.
Onde terei jogado fora
Meu gosto e capacidade de escolher,
Minhas idiossincrasias tão pessoais,
Tão minhas que no rosto se espelhavam
E cada gesto, cada olhar
Cada vinco da roupa
Sou gravado de forma universal,
Saio da estamparia, não de casa,
Da vitrine me tiram, recolocam,
Objeto pulsante mas objeto
Que se oferece como signo dos outros
Objetos estáticos, tarifados.
Por me ostentar assim, tão orgulhoso
De ser não eu, mas artigo industrial,
Peço que meu nome retifiquem.
Já não me convém o título de homem.
Meu nome novo é Coisa.
Eu sou a Coisa, coisamente.

sábado, 6 de setembro de 2008

Crescer...




"Crescer é perder o direito às certezas, andar às cegas, lançar-se à bruma, conhecer os disturbios dos desejos."

Carmen Vasconcelos


Crescer me fez perder todas as certezas que eu tinha... me fez deixar de acreditar que tudo é possível... me fez enxergar os defeitos dos meus heróis.


A inocência foi expulsa de mim, com a mesma velocidade que a realidade me foi imposta. Eu não pedi para ver a verdade, ver o mundo feio e cruel. Eu era feliz achando que podia consertar tudo, que a vontade bastava. Não é justo, mas é como a vida acontece.


As crianças de hoje já não têm a mesma ilusão. E eu realmente acho isso uma pena. Criança tem que sonhar, imaginar, criar, experimentar... Tem que ter aquele brilho no olhar; porque se elas não tiverem, quem mais vai ter?


Quero manter, para sempre, esse olhar que não se foi. Ainda herança dessa infância que faz pouco que perdi.


quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Sou terra...

Quarta é dia de poesia... então, hoje, sendo quarta-feira, vai ter mais uma.

Dez Chamamentos ao Amigo
Hilda Hilst

Se te pareço
noturna e imperfeita
olha-me de novo
porque esta noite
olhei-me a mim
como se tu me olhasses
E era como se a água
desejasse
escapar de sua casa que é o rio
e deslizando apenas
nem tocar a margem
Te olhei. E há tanto tempo
entendo que sou terra...
Olha-me de novo
com menos altivez
e mais atento.

sábado, 30 de agosto de 2008

Só observe...

Paramore - Mirery Business



Texto inspirado na música Misery Business do Paramore... http://letras.terra.com.br/paramore/965879/

Ela sempre soube que eu gostava dele, e eu sempre soube que ela não passava de uma vadia. Por isso, quando nós estavamos quase juntos, ela o roubou de mim, e eu não me surpreendi. Ela tem um corpo perfeito, mas não é o suficiente pra segurá-lo muito tempo. Passaram-se 8 meses, e ele se cansou dela, como eu previ, eu o conheço bem demais. Ela não queria deixá-lo ir, mas não havia nada mais que o prendesse a ela. Não posso mentir, ele sempre foi o único pra mim.

Agora ela implora por uma segunda chance. Mas por favor, as pessoas não mudam, ainda mais ela. Uma vez biscate, sempre biscate. Eu não quero o perdão dela, eu só fiz o que ela fez comigo, tirei tudo que ela mais queria. E pelo tamanho do meu sorriso dá pra perceber como a sensação é boa. Não é querer me gabar, mas ela não é nada demais, e quem viu ele se realizar fui eu. Agora veja eu me realizar.

Eu consegui o que queria, ele está exatamente onde eu queria. Ele está exatamente onde eu quero agora. Bem longe dela.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Desdobrável...

Com licença poética
Adélia Prado

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou tão feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro minha sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
- dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

sábado, 23 de agosto de 2008

Vende-se um coração surrado...


Sábado passado, eu estava jogando mau-mau com uns amigos, e no meio do jogo eu estava com apenas uma carta na mão, e pra não me deixar bater eles jogavam o coringa e pediam um naipe que tinha certeza que eu não tinha. Coração. Sim, o certo seria Copas, mas ninguém lembrava o nome. Uma das meninas falou assim "Pede coração, porque ela não tem coração!". E ai veio a idéia, de postar um texto sobre 'porque é melhor não ter coração'.


Coração é assim:
Só serve pra doer, se você não o tiver vai sofrer menos.
É burro, só quer quem não deveria.
É iludido, nunca pensa na realidade.
É confuso, só bagunça a vida.
É teimoso, sempre lembra do que deveria ficar esquecido.
É lerdo, demora pra tirar alguém dele.
É indeciso, sempre inventa de querer mais de um.
É carrasco, adora fazer a gente sofrer.
É metido, mete o bedelho onde não precisava.
É inconveniente, nunca funciona como se gostaria.


Viu... 10 razões pra se livrar dessa tralha. Muito melhor não ter um.
Eu já botei o meu pra vender.


Alias, alguém ai quer comprar? É baratinho.


;*

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Fui ao cinema...


Ontem fui ao cinema com uma amiga, e assisti ao filme. É simplemente MA-RA-VI-LHO-SO!!!!
Eu nunca fui muito fã de filme brasileiro, mas esse é um dos poucos que se superam. Além da história muito bem escrita [tirando o final que podia ter ficado mais apelativo], a fotografia do filme é demais; as paisagens, os jogos de luz, tudo muito bem produzido. E os atores arrasam na interpretação. O sorrisinho tímido do Tiago Martins conquista qualquer espectador, e o jeitinho doce, mas decidido da personagem da Vitória Frate cativa muito; até eu que implico com mocinhas nesse filme reconheço que a mocinha é única, supermeiga e com muita personalidade.
Aaaa, a trilha sonora tem a participação da Marisa Monte, será que podia melhorar? hauhauahuaha
Resumindo, sai do cinema encantada.
P.s.: Tá, esse post é só pra semana não passar em branco. Tô numa correria federal... tenho uma roupa pra entregar na sexta da semana que vem, e nem comprei o tecido ainda. OMG!!!
P.s.2: Fim de semana vai ter um post bem legal. ;]
;*

sábado, 16 de agosto de 2008

Troca-trocas...



Quadrilha
Carlos Drummond de Andrade

João amava Tereza que amava Raimundo
que amava Maria que amava
Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.

João foi para os Estados Unidos,
Tereza para o convento,
Raimundo morreu de desastre,
Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou-se com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.



Vai dizer que não é assim que as coisas acontecem?
Nunca ficamos com quem, ou como imaginamos. E essa é a melhor parte da vida. A surpresa; aquilo que estar para vir, que não se espera, nem se imagina. Isso deixa tudo mais interessante.


;*
P.s.: Na imagem é o elenco de Dawson's Creek. Nunca vi mais troca-troca que aquele povo. Tá doido! A Joey consegui namorar até o gay da história.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

A beleza é contagiante...

Eu concordo com isso. Eu acredito na beleza das pequenas coisas.

Quem não acredita que um mundo melhor, vai ser um mundo mais bonito? Não bonito apenas estéticamente, mas bonito de palavras, ações, sentimentos, cheio de sorrisos e 'muito obrigada'.

E como a propaganda fala, acredite na beleza.

;*

domingo, 10 de agosto de 2008

Mania de pensar em você...

Eu me levanto de manhã e você já está aqui, nos meus pensamentos. Enquanto eu me visto, minha cabeça está longe. Tomo meu café, mas mal sinto o gosto amargo dele, apenas lembro de você. Eu saio de casa e não me sinto só, é como se você estivesse aqui comigo. E os meus dias são assim, tão perto e tão longe, tão reais e tão imaginários, eu já nem sei quando realmente você está aqui, por que pra mim é como você nunca partisse.

Eu preciso de um remédio para curar essa mania. Minha mãe não agüenta meus olhares longínquos, meu pai fala que eu vivo em outra galáxia. Mas eu não estou tão longe, eu estou do seu lado, apenas. As horas passam, os dias se vão, mas os meus pensamentos continuam no mesmo lugar, com a mesma pessoa.

Que eu vou fazer? Para onde vou fugir? Se é a minha própria razão que me trai, e me leva até você a todo instante. Vou seguindo assim, sempre distante da realidade, mas perto da minha vontade. Desisto, não existe cura, ou tratamento pra essa mania de pensar em você...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Como verdadeiramente é...

Eu estava conversando com um amigo esses dias sobre fotos, e nós chegamos a conclusão que as fotos que os outros mais gostam, são as que nós menos gostamos. Ai, eu comecei a me perguntar, porquê?

Sim sim... Eu cheguei em respostas, e muitos boas... A verdade, é que nós não nos vemos como verdadeiramente somos. Nós criamos conceitos sobre nós mesmo. Por exemplo, eu me achava a mais impaciente, indelicada, alguém que assustava as pessoas, e com uma voz muito irritante. E quem me mostrou que eu não era assim, foram amigos, que com coisas simples que me falaram, mudaram visão própria.

Um dia, numa dinâmica de grupo no colégio, que nós tinhamos que listar a qualidade que mais nos impressionava num amigo. O Renan [um dos meus melhores e mais antigos amigos] me escolheu, e falou que eu era a pessoa mais paciente que ele conhecia, que eu agüentava ele, os meus alunos [sim, eu já fui tia]...

Uma outra vez, eu estava andando com uns amigos, e estava de braços dados com uma amiga. Ai, o Ricardo [outro amigo] falou que eu era uma das pessoas mais doces e carinhosas que ele já havia conhecido. Pra mim, aquilo foi um choque, porque eu nunca havia me imaginado assim.

Numa outro dia, a Pri [minha antiga líder de jovens, e grande amiga], que entende muito de música, me convidou pra participar do grupo de louvor. Ela falou que eu tinha uma voz bonita, e que podia ser trabalhada. Antes dali, eu só havia uma vez pensado em cantar. E um radialista falou uma vez que ia me convidar pra fazer uma rádio-novela, ele falou que além de uma voz boa, eu falava muito bem [eu nem fiquei boba, né? hauahuah]

Todos esses fatos me marcaram até hoje. Eles me ajudaram a me ver mais como eu sou, e não como eu acho que sou. Então, escute o que as pessoas te falam. Claro que não aceite tudo de cara, olha primeiro quem está falando, tu confias nessa pessoa? Se sim, acredita nela. Se não, esquece, se for verdade outra pessoa vai te confirmar aquilo.

;*

sábado, 2 de agosto de 2008

É tudo culpa dos contos de fada...

É, isso mesmo... Estou levantando um protesto. Por conta dos contos de fada muitas mulheres são frustadas na área de relacionamentos. Por que eles nos levam a acreditar que o homem perfeito existe. Que só os bonitos arrajam um par. Que o mal é sempre feio. E tudo isso é mentira. É MEN-TI-RA!!!

Isso aí, não existe homem perfeito. O que existem são homens cheios de defeitos e qualidades, assim como nós mulheres somos cheias de defeitos e qualidades. Para de procurar o cara certo, perfeito, por que tu jamais iras encontrar. E mesmo assim, se acontecer um milagre e tu achares, tu vais cansar dele muito rápido. Perfeição é um saco, tu vais brigar com ele por ser perfeito. Sendo sincera, os defeitos e diferenças que deixam tudo mais gostoso. As discussões, as implicâncias...

Beleza é bom? É. Conta? Conta. Mas não é essencial. A história do interior ainda conta. O cara de início pode até preferir a bonitona, mas no fim ele acaba com a mais interessante. A "pacote-completo", aquela que não é tão bonita, mas é divertida, inteligente, decidida, charmosa. Então, dane-se as celulites!! Eles tão nem aí pra isso!!! Leia, escute música, vá ao cinema, teatro, faça amigos, estude pacas na faculdade. Seja alguém com conteúdo. Todo mundo gosta de gente assim.

Pois é, nem sempre o mal é feio. Ele se disfarça de várias formas, e aquelas pessoas que não teriam motivos nenhum pra fazer o pior são as que fazem. É da natureza do ser humano sempre querer mais, e isso não é de todo ruim. Mas se for demais, acaba machucando quem está à volta. Entenda que nem todo mundo é bonzinho, e pessoas tentam, sim, fazer mal as outras. É triste, é duro, mas é verdade.

Esqueça aquela história de príncipe encantado vindo salvar. Olha a Fiona, abriu mão de ser príncesa e ter o príncipe pra ficar com um ogro. Prefira o ogro mesmo, garanto que no pântano tem mais diversão que no castelo.

;*

P.s.: Vou encher de beijos hoje aqui. hauhauhauhauhauahuah

Beijo pro mano mais fofo do mundo
XO to F.
Beijo pra Tia Dri lindaa

P.s. 2: Eu meio que prometi fazer uma divulgação aqui, então lá vai. ;D

Banda Lógica Difusa [do Ti]

Comunidade:
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=58301533

Vídeos:
http://www.orkut.com.br/CommMsgs.aspx?cmm=58301533&tid=5215866807601277838&start=1

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Só mais um cigarro...

Baseada na música 'Come round soon' da Sara Bareilles...
http://letras.terra.com.br/sara-bareilles/1149017/


-Mais um drink por favor.

Você saiu de casa batendo a porta, e apesar de não ter me falado nada, foi como se você tivesse gritado comigo a pleno pulmões. Não foi a primeira vez que você me deixa, e toda vez que parte me deixa despedaçada, mas no fundo eu sei que você volta. Você sempre volta. Mas dessa vez foi diferente, eu nunca senti tanto medo de você não voltar.

Eu preciso de outro cigarro. Eu sei que você é o cara que vai ficar comigo até o fim, por que eu largo tudo pra ir atras de você cada vez que vai embora. Eu nunca fiz isso antes, sempre era eu quem partia.

Eu confesso que acredito em toda aquela mentirada que você me fala, de que me ama, que precisa de mim, que sem não vive sem mim. Posso ser muito ingênua, mas não posso evitar, nunca resisti as suas palavras.

Ai céus!!! Eu pareço uma criança chorando cada vez que você faz isso. Eu não aprendo nunca. Me falaram que eu deveria estar sorrindo e contente por você ter ido, mas o que eles sabem? Nunca precisou de muito pra me manter satisfeita, estar nos seus braços sempre me bastou.

Eu realmente preciso desse outro cigarro. Relaxa papai, eu ainda não estou viciada. Ainda. Vou acreditar que você vai voltar, até nos encontrarmos de novo. Afinal, você sempre volta.


P.s.: Pura ficção.
P.s. 2: Tá, eu tô bem viciadinha em Sara Bareilles.

;*

domingo, 27 de julho de 2008

Lá vem o caminhão...

Sara Bareilles - Gravity


O que nós fazemos quando um caminhão vem em nossa direção? Nós saimos da frente, certo? Então porque com a vida amorosa não é mesma coisa? Por que nós continuamos na frente do caminhão até ele nos acertar em cheio?

A cada dia que passa, mais convencida eu fico daquela história de que cada um tem o que procura; como no filme que eu assisti um tempo atrás, em que o carinha falava "Cada mulher tem a vida amorosa que deseja." Quando eu escutei isso a primeira vez achei um absurdo, mas olhando de verdade, sem preconceitos, ele está certo. Mas ao mesmo tempo não está.

Está certo porque, realmente, somos nós que deixamos as pessoas nos magoarem, nos fazerem sofrer. O tipo de relacionamento que temos são baseados nas nossas escolhas, e nas condições que nós pré-inserimos nele. Isso mesmo. A mulher que apanha de uma marido, em algum momento no inicio do namoro deles deixou implícito que ele a dominava; por exemplo quando ele apertou o braço dela quando queria ir embora de algum lugar e ela não falou nada, ou gritou com ela quando discordou de algo e ela se calou depois disso.

Mas ele não está totalmente certo porque o amor não é uma escolha, nem um acontecimento. As vezes sem nenhuma lógica ele surge entre duas pessoas superdiferentes, e as vezes é extremamente lógico e surge entre duas pessoas que sempre combinaram. Eu acho que o amor depende de algo parecido com sorte, mas eu não acredito em sorte, ou coincidências. Tudo tem um propósito. Até o impacto com o caminhão.

Então, vou continuar na frente do caminhão, quem sabe não aparece alguém pra me salvar? ;D

;*

P.s.: A música é lindaaa. Eu quase choro toda vez que escuto. E vale a pena dar uma espiadinha na letra dela, que é muito boa.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Chamado...


Baseado em algumas cenas do filme 'Da magia à sedução', com a Sandra Bullock e a Nicole Kidman.

- Gilly, o que você faria?
- O quê eu não faria pelo cara certo?
Eu desejei você por toda a minha vida. Eu trouxe você até aqui, e mesmo assim perdi a chance de tê-lo, e você foi embora. Agora eu tenho que trazê-lo de volta. E se alguém que pode fazer isso sou eu. Afinal, eu lhe trouxe uma vez, posso trazer outra. Por isso estou aqui, desejando de todo o coração o seu retorno.
Tenho apenas que esperar, porque antes que o vento mude de direção você virá. E virá porque eu chamei.




segunda-feira, 21 de julho de 2008

Para qualquer lugar

James Blunt - High



Ela estava cansada daquele corte de cabelo, cansada da sua aparência, cansada daquela vida. Os sorrisos falsos as mentiras e fofocas das pessoas que a cercavam, enojavam-na. Queria outra vida. Desejava fugir para um lugar onde ninguém a conhecesse, onde ela pudesse ser ela mesma. Mudaria tudo, até o nome. A única coisa que ela levaria seria ele.

Ele era a única pessoa que a via como ela realmente é, e mesmo assim gostava dela. Só ele conseguia fazê-la rir de verdade. Ela levaria ele junto aonde quer que fosse. Ele iria com ela aonde quer que ela fosse.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Felicidade...

Aaaaaaaa!!! Morri de saudades daqui, do meu blog meiguinho e cheirosinho... hauahuahahu
Finalmente arrumaram o PC. Acredita que era só o botão de ligar?? Muito idiota!! Foi só comprar um power swit novo, que pronto, voltou a funcionar... \o/

Oks... voltando a ativa, vou postar um texto que foi publicado na Revista Gloss desse mês, sobre Felicidade. Ele foi escrito por João Paulo Cuenca, que é carioca, já publicou 3 livros, e faz parte da nova geração de escritores. O texto é MARAVILHOSO!

A Felicidade

Felicidade é quando nossos pés descalços afundam na areia, e nos beijamos nos lábios, e afundamos nossos corpos um contra o outro num abraço incondicional, e chove forte sobre nossas cabeças e as gotas são esferas de vidro com recordações do que ainda não vivemos, e as gotas se transformam em asas de gaivotas que rasgam o horizonte, e não há culpa sobre os nossos ombros quando eu olho para você e enxergo em outras, quando você me vê e eu sou vários, e a combinação infinita desses milhões de casais que moram dentro dos nossos olhos caminha até o mar quente que nos envolve em ondas, e nos molha a todos, os vários de nós dois entrelaçados em combinações improváveis, até que a palavra "outro" perca totalmente o sentido, até que nos encontremos no ponto onde seremosjuntos algo que não sou eu e que tampouco é você.
E então, sob a luz de um amanhecer cor de sangue, atravessaremos o oceano em queda livre, e após retorcer o eixo do mundo com as pontas dos dedos, teremos o céu sob os pés descalços, e as cidades do Planeta Terra serão pequenos pontos de luz debaixo do nosso vôo, nossos sorrisos iluminados como que por fogos de artifício à medida que nos encaramos sem volta, confortáveis em haver perdido o caminho de casa, quando passado e futuro serão termos sem significado, porque só haverá (há) o presente, o instante agudo onde as órbitas dos seus olhos se refletem nas minhas, e vice-versa, como uma multidão de espelhinhos, até que esses planetas livremente se alinhem como reflexos em oposição numa reta perfeita - e nenhum de nós, nunca mais, precise mentir um para o outro.

domingo, 6 de julho de 2008

McFrases da Meredith...


Frases da protagosnita de Greys Anatomy, são algumas que ela fala enquanto narra o episódio. Muito boas, são sinceras e doloridas, as vezes...


“E até hoje, eu acredito que, na maior parte do tempo, o amor é uma questão de escolhas. É uma questão de tirar os venenos e as adagas da frente e criar o seu próprio final feliz


“O desejo pode ferrar com a sua vida. E por mais duro que seja querer muito uma coisa, as pessoas que mais sofrem são aquelas que sequer sabem o que querem


“Mudanças. Nós não gostamos delas. Nós a tememos. No entanto, não conseguimos evitá-las. Ou nos adaptamos às mudanças, ou somos deixados para trás. Crescer é doloroso. Qualquer um que te disser que não, está mentindo. Mas aqui vai a verdade: às vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas. E às vezes,oh, às vezes mudar é bom. Às vezes mudar é tudo


“Aqui vai a verdade sobre a verdade: ela machuca. Então, a gente mente”


“Talvez a gente goste da dor. Porque sem ela, talvez, a gente não se sentisse real”


“Estamos todos danificados, ao que parece. Alguns de nós, mais que outros. Carregamos o dano desde a infância e então, já adultos, causamos tanto quanto recebemos. Definitivamente, tudo que fazemos é causar danos


“Na vida, apenas uma coisa é certa, além da morte e dos impostos. Não importa o quanto você tente, não importa se são boas suas intenções, você cometerá erros. Você irá machucar pessoas. E se machucar


“A vida já é tão difícil, por que a gente fica arranjando mais problemas pra gente? Que necessidade é essa de apertar o botão de auto-destruição?


“O que é pior: novas feridas que são horrivelmente dolorosas ou velhas feridas que deviam ter sarado anos atrás, mas nunca o fizeram?”


“Não importa o quanto algo nos machuca, às vezes se livrar dele dói mais ainda.”


“Eu não tenho idéia porque a gente fica adiando as coisas, mas se eu tivesse que chutar, diria que tem muito a ver com o medo. Medo do fracasso. Medo da dor. Medo da rejeição. Seja lá do que a gente tenha medo, uma coisa é sempre verdade: com o tempo, a dor de não ter tomado uma atitude fica pior do que o medo de agir


“Não se pergunte por que as pessoas enlouquecem. Se pergunte por que não enlouquecem. Diante do que podemos perder num dia, num instante. Se pergunte que diabos é isso que nos faz manter a razão“.


“Algumas vezes o esperado simplesmente perde importância comparado ao inesperado

sábado, 5 de julho de 2008

Fairytale

Amei essa música. A letra é ótima...

Fairytale
Sara Bareilles
Composição: Sara Bareilles


Cinderella's on her bedroom floor

She's got aCrush on the guy at the liquor store

Cause Mr. Charming don't come home anymore

And she forgets why she came here

Sleeping Beauty's in a foul mood

For shame she says

None for you dear prince, I'm tired today

I'd rather sleep my whole life away than have you keep me from dreaming

'Cause I don't care for your fairytales

You're so worried 'bout the maiden though you know

She's only waiting on the next best thing

Next best thing

Snow White is doing dishes again 'cause

What else could you doWith seven itty-bitty men?

Sends them to bed and she calls up a friend

Says would you meet me at midnight?

The Tall Blonde let out a cry of despair says

Would have cut it myself if I knew men could climb hair I'll have to find another tower somewhere and keep away from the windows

'Cause I don't care for your fairytales

You're so worried 'bout the maiden though you know

She's only waiting on the next best thing

Next best thing

Once upon a time in a faraway kingdom

Man made up a story said that I should believe him

Go and tell your white knight that he's handsome in hindsight

But I don't want the next best thing

So I sing, I hold my head down and I break these walls 'round me

Can't take no more of your fairytale love

I don't care for you fairytales

You're so worried 'bout the maiden though you know

She's only waiting on the next best thing

I don't care

I don't care

Worried 'bout the maiden though you know

She's only waiting

Spent her whole life being graded on the sanctity of patience

And a dumb appreciationBut the story needs some mending and a better happy ending

'Cause I don't want the next best thing

No, no I don't want the next best thing