quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Sempre acaba...

 "The problem with time, I've learned, whether it's those first two weeks I got to spend with you, or the final two months I got to spend with him, eventually time always runs out."
"O problema com o tempo, como eu aprendi, seja nas primeiras duas semanas que eu passei com você, ou nos dois últimos meses que passei com ele, é que o tempo sempre acaba."

O tempo sempre acaba. Ele geralmente tende a nunca ser o suficiente também. Assim como ele se arrasta naqueles momentos que antecipam as coisas importantes e a gente quer que ele passe logo. O tempo nem sempre é um senhor justo. Enganam-se as pessoas que acham que é preciso muito tempo para se ter certeza de algo. Equivocados são aqueles que acham que amor precisa de tempo para crescer, porque ele não precisa. A gente precisa de tempo pra conhecer o quanto ama. 

Duas semanas, quatro horas, três anos, uma tarde... são números, só isso. Pra mim o tempo devia ser medido pela intensidade e não pela quantidade. Já tive dias que envelheci por uma década, e tive horas em que voltava a ser uma menininha. O tempo sempre acaba. O que me importa mesmo é se eu soube o que fazer com ele. Mas no fim, quando a gente aprende a usar ele direito, o tempo não falta. Ele até acaba, como sempre, mas a gente dá um jeito de conseguir mais. Uma coisa é verdade, o tempo é amigo dos criativos, daqueles que sempre acham e inventam um jeito novo de conseguir mais tempo.

P.s.: Frase dita por Savannah, no final do filme Querido John.

4 comentários:

Tiago C.M. disse...

Uma troca de olhares, uma tarde e um beijo mais que perfeito é o bastante para saber o tamanho infinito de um amor...

Marcel Angelo (Geleiras) disse...

Sempre vi o tempo como a neblina no meu percusso de casa.
Está sempre ali, com toda a intensidade do ciclo de sua agua, com todo um universo por guardar... E quando mais você quer tocar a neblina, encontrá-la, mais fácil vai ser de você esquecer que és tu que está dentro dela.

Como os meninos perdidos na terra do nunca ou aqueles que se desesperam para sair de um sonho. Quando mais se vê precisando, querendo voltar para casa ou para a realidade, mais distante ela vai ficar de ti...

Marcel Angelo (Geleiras) disse...

É, de certo modo, uma das mais belas formas de desespero.

.Freakish.Fun.Powerful. disse...

Eu precisei de muito tempo para entender que amava, de algum tempo para ter coragem de dizer e de pouco tempo para ter certeza. E agora que o tempo acabou, terei todo o resto para recordá-lo... ;)

Beijos!